Porque és assim ó Flacidez?…

Confesso que nunca esperei gostar tanto de escrever.

Neste episódio, a flacidez é o vilão que tanto tememos, e que queremos combater.

Uma frase que uso muito, e perdoem-me os mais sensíveis é a seguinte: “A partir de uma certa altura, a única coisa que sobe são as gengivas, tudo o resto, cai! A gravidade não ajuda”.

Nascemos, crescemos e envelhecemos, com muita, muita aventura pelo meio.

Para entendermos o que é a flacidez, temos de entender os mecanismos do nosso corpo. Como funcionam, o que são, e porque acontecem. Temos de aceitar que o envelhecimento é algo progressivo e irreversível.

Mas como costumo dizer, quando começar a “cair” que seja com estilo, dar luta até ao fim!

Era uma vez…

O corpo humano. Composto por vários orgãos, cada um com funções específicas.

Vamos começar pela pele, a nossa “armadura” natural e o maior orgão do nosso corpo. Composta por três camadas. São elas:

  • Epiderme
  • Derme
  • Hipoderme

EPIDERME

A camada externa da pele (a parte visível), tem como principal função proteger-nos das agressões externas. É a “primeira linha de defesa” contra os agentes externos tais como, raios solares, poluição e afins.

Formada principalmente por queratinócitos – uma proteína rica em queratina – é uma das principais responsáveis por evitar a desidratação e a perda de líquidos do organismo.

Aqui encontramos o manto hidrolipídico, cuja finalidade é a de manter o equilíbrio entre água e lípidos (segregados pelas glândulas sebáceas e sudoríparas), de modo a manter a nossa pele flexível, hidratada e os pêlos lubrificados.

Esta camada de sebo e suor torna a pele mais resistente a substâncias químicas tais como, detergentes e outros produtos de limpeza, e protege-nos dos agressores externos que estão no ar, como o pó e o pólen . Sem ela, a nossa a pele seria propensa a dermatites e outras alergias, deixando-a seca, pois a água na pele evaporaria com maior facilidade.

E porquê essa lubrificação é importante?

A lubrificação deixa os pêlos mais fortes, pois por muito que estejamos sempre a querer livrarmo-nos deles, uma das suas funções é a de manter a temperatura do corpo.

DERME

É formada por fibras, grande quantidade de vasos sanguíneos e terminações nervosas.

Produzidas por umas células chamadas fibroblastos,  as fibras podem ser elásticas ou colagéneas. Temos então a ELASTINA, a mais importante das fibras elásticas, responsável por a pele voltar ao normal após ser esticada, e o COLAGÉNEO, que promove a firmeza e confere maior resistência à pele, formando uma rede que sustenta estruturas tais como pêlos, unhas, glândulas sebáceas e glândulas sudoríparas.

HIPODERME

A camada mais profunda, é composta por células adiposas (gordura), cuja a função é a de criar um isolamento térmico, garantindo a temperatura do corpo, assim como acumular energia para o desempenho das funções biológicas.

A base onde se apoiam a derme e epiderme, permite que estas duas primeiras camadas deslizem livremente sobre as outras estruturas do organismo.

Claro que isto tudo é muito bonito, mas o que fazer para combater a flacidez?

Hoje em dia são muitos os heróis disponíveis para combater este vilão!

Uns melhores que outros, diferem na rapidez, durabilidade e resultados. No fim, tudo depende de três coisas: Uma boa avaliação profissional, a bolsa de cada um, e a manutenção diária em casa.

Por muito dinheiro que gastem em tratamentos, se querem manter os resultados do vosso investimento, cuidem-se em casa! É como lavar os dentes, tem de ser!

 Não são necessários mil e um cremes, mas iremos falar disso mais à frente.

Nos próximos episódios, para não andarmos a navegar sempre na mesma coisa, vou saltar entre corpo e rosto, tratamentos, quais os princípios activos que realmente funcionam, e dicas. Curiosas?

 

 

 

 

 

No Comments

Leave a Comment